Novo/a no Ateísmo-PT? Começa por aqui.

FAQ: “Tem de existir Deus; caso contrário, qual é o sentido da vida, uma vez que morremos e tudo acaba?”

Nota: esta resposta não aborda a questão de as consequências serem ou não correctas (isto é, se, não havendo um deus, a vida (única e finita) faz ou não sentido, e assim por diante). Isso fica para uma entrada futura no FAQ.

Em vez disso, esta parte do FAQ destina-se a demonstrar como a questão propriamente dita implica um erro de lógica, e, assim sendo, constitui um argumento completamente inválido.

Resumindo-a à sua essência, a afirmação implícita na pergunta diz o seguinte:

– se Deus não existe, <algo mau>. Logo, Deus tem de existir.

O que é que há de errado com isso? Apenas isto: mesmo que as consequências fossem absolutamente correctas (não são, como demonstrarei futuramente neste FAQ), ou seja, mesmo que o resultado de “Deus não existe” fosse realmente mau, isso não afectaria de forma alguma a veracidade da proposição. Por outras palavras, a “desejabilidade” de uma possibilidade não tem qualquer influência sobre ela ser verdadeira ou não. As coisas ou são, ou não são, independentemente das consequências.

Mesmo que fosse absolutamente 100% verdade que “Deus não existe” significa “a vida não faz sentido”, isso teria um efeito nulo sobre a existência ou não-existência de Deus.

O erro de acreditar que algo é verdade só porque “caso contrário seria mau” é uma falácia lógica chamada apelo às consequências, uma forma comum de “wishful thinking”. As nossas crenças devem ser formadas tentando ver e entender a realidade até ao limite das nossas capacidades — e não simplesmente acreditando naquilo que queremos que seja verdade, que nos é confortável.

Mais uma vez, não estou de forma alguma a concordar com a premissa de que as supostas consequências são verdadeiras. A vida não deixa de fazer sentido por não existirem deuses, existe na mesma uma base para a moralidade, e assim por diante. A questão aqui é que mesmo que essas consequências fossem verdadeiras (e há outras consequências que efectivamente o são, como “somos apenas animais evoluídos”, ou “não existe vida depois da morte”, ou “não somos especiais no universo”), isso não teria qualquer influência na existência ou não-existência de um deus ou deuses.

(Nota: por favor, restringe quaisquer comentário que faças à pergunta e resposta anteriores, e não a outros assuntos, como a existência ou não-existência de Deus. Obrigado.)

Etiquetas:

Comentar


Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 2.5 Portugal
This work by Dehumanizer is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 2.5 Portugal.