Novo/a no Ateísmo-PT? Começa por aqui.

FAQ: “Eu também sou ateu, mas as pessoas *precisam* de religião! Para onde é que se vão virar em alturas más?”

Eu podia responder dizendo que muito do suposto conforto vindo da religião não vem realmente da parte religiosa / metafísica da mesma: grande parte dos crentes usa a religião como uma fonte de comunidade, dando-lhe acesso a um grupo com interesses em geral comuns, encontros regulares, rituais, a sensação de “pertencer”, e, supostamente, apoio do grupo em alturas difíceis. É óbvio que isso pode ser encontrado num grupo não religioso.

Podia também argumentar contra o viver numa ilusão, contra o “wishful thinking”, e apelar a uma visão do mundo tão clara quanto seja possível pelas nossas capacidades. Ou seja, o facto de fazer a coisa certa ser difícil ou menos confortável não devia constituir razão para não fazer essa coisa. E a educação faz “milagres”. E sim, é possível lidar com a perda (ex. entes queridos) permanecendo no mundo real — isso é parte de ser adulto, de certa forma.

Mas acho que a minha resposta tem de se focar noutro ponto: que tremenda condescendência! Ao fazeres essa pergunta, estás basicamente a dizer o seguinte:

“Oh, é claro que eu e tu, como membros da elite, somos demasiado sofisticados, inteligentes e cultos para precisar de religião, mas o povinho, a ralé estúpida, o “rebanho”? É óbvio que precisam! Como é que aguentariam as vidinhas de miséria que têm sem acreditarem que um dia (mesmo que seja depois da morte) as coisas vão melhorar? Pessoas inteligentes e cultas vão ao psicólogo, mas o povinho vai à igreja! E como é que ficariam no seu lugar se não tivessem a autoridade de padres / pastores, e o medo do castigo divino? Achas que vão todos estudar ética e moralidade?”

Eu não quero que isto seja “wishful thinking” da minha parte — o tempo o dirá, se bem que provavelmente não no meu tempo de vida –, mas acredito que a humanidade é capaz de ser melhor do que isso, que as pessoas não são estúpidas e irracionais por razões “genéticas”, mas apenas de ignorância, de um anti-intelectualismo quase universalmente existente na sociedade, e de falta de educação. Acredito que o pensamento crítico pode ser ensinado, e pode ser aprendido por qualquer um. Acredito que o destino da religião é o mesmo da escravatura ou do racismo e sexismo institucionalizados: uma vergonha na História da humanidade, rejeitada em geral nos países civilizados (mais uma vez, não espero isso durante a minha vida, infelizmente). Em resumo, não aceito que se assuma que a maioria das pessoas é eterna e inevitavelmente ignorante e precisa de viver sob uma ilusão, uma mentira.

(resposta inspirada em parte no prefácio da edição “paperback” do “The God Delusion”, de Richard Dawkins)

(Nota: por favor, restringe quaisquer comentário que faças à pergunta e resposta anteriores, e não a outros assuntos, como a existência ou não-existência de Deus. Obrigado.)

Etiquetas: ,

Um Comentário a “FAQ: “Eu também sou ateu, mas as pessoas *precisam* de religião! Para onde é que se vão virar em alturas más?””

  1. Abarne diz:

    Desde já quero dar-lhe os parabéns pelo blogue. Fico feliz por saber que há ateus activos em Portugal.

    Agora, sobre este artigo, tenho contactado com algumas pessoas que defendem esta posição. Dizem-me “As pessoas precisam de Deus para lhes dar conforto, esperança e moral”. Isso é o mesmo que dizer que elas não conseguem suprir as suas próprias necessidades. Precisam de “wishful thinking”.
    Havia há uns anos uma rádio que dava “testemunhos” de pessoas que melhoraram de vida quando aderiram a uma religião, porque deixaram os vícios de álcool, drogas, etc. Não seria bom se as pessoas percebessem que conseguem fazer isso sozinhas, sem obedecer a ordens?
    Mas de facto é como escreveu no seu artigo. A pessoa que diz isto considera-se superior a grande parte da humanidade.

    A escravatura e o sexismo estão presentes ao longo da bíblia. Li individualmente, sem as chamadas “interpretações” e “contextualizações”. Cada pessoa precisa de pensar por si própria.

Comentar


Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 2.5 Portugal
This work by Dehumanizer is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 2.5 Portugal.