Novo/a no Ateísmo-PT? Começa por aqui.

FAQ: “Não percebes nada disto!”

Nota: estive algum tempo a hesitar entre incluir ou não esta entrada no FAQ; a ideia do mesmo é responder às mais frequentes perguntas ou afirmações razoáveis, e esta afasta-se perigosamente dessa condição. Acredito que tem de haver limites; por exemplo, nenhum FAQ vai incluir respostas a insultos, “bocas” parvas, e coisas do género. Mas onde estabelecer o limite do que é razoável e não é? Bem, ei-lo: é esta entrada. Está no limite — desculpem dizer — da estupidez: algo mais estúpido do que isto será inevitavelmente um insulto que não merece resposta. Para este caso, ainda posso dar o benefício da dúvida.

Outra razão para a incluir é a sua “popularidade” aparente: pelo que tenho visto, tanto aqui como noutros sítios, este é o argumento mais popular e mais comum da parte de quem se opõe ao ateísmo. Como infelizmente não espero que tal deixe de acontecer, sempre passo a ter uma entrada no FAQ que posso “linkar” como resposta.

A minha reacção a essa acusação só pode ser uma: “porquê?”. É que acabaste de dizer exactamente nada.

Dizer a uma pessoa que ela está errada sem justificar essa afirmação é algo que não tem qualquer valor. Não te faz ficar “bem visto”, nem faz o oponente ficar “mal visto”; ninguém com dois dedos de testa vai pensar aquilo que provavelmente querias transmitir, que é que o que a outra pessoa disse é tão absurdo, tão infantil, tão obviamente errado, que nem merece resposta.

Muito pelo contrário, a única ideia que transmite é que discordas mas não sabes lá muito bem porquê. E que lá no fundo tens consciência de que não tens “pedalada” para argumentar com a outra pessoa usando factos e lógica. Isso é bastante cobarde, sabias?

Pior ainda, pode até dar a ideia de que desconfias — ou até sabes — que não tens razão. Mas que não o és capaz de admitir. O que faz de ti uma pessoa desonesta.

Tens, ou achas que tens, argumentos a teu favor? Usa-os. Adoro quando alguém demonstra que estou errado em algum aspecto, em algum ponto. Mas se discordas e não usas argumentos, isso não vale nada.

P.S. – se respondi a um comentário teu com um link para esta entrada no FAQ, bem-vindo a um mundo onde o “porque sim” não funciona. Espero que na próxima vez — assumindo que há uma — digas como e porquê é que estou errado. Tenta. Não será assim tão difícil. 🙂

(Nota: por favor, restringe quaisquer comentário que faças à pergunta e resposta anteriores, e não a outros assuntos, como a existência ou não-existência de Deus. Obrigado.)

Etiquetas:

Comentar


Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 2.5 Portugal
This work by Dehumanizer is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 2.5 Portugal.